1540-1

A louca da casa – opinião

“(…) continuo a pensar que escrever nos salva a vida. Quando tudo o resto falha, quando a realidade apodrece, quando a nossa existência naufraga, podemos sempre recorrer ao narrativo.” A loucura, a realidade, a memória e a imaginação, são temas centrais ou até fulcrais nesta e em outras obras da autora. A descrença no passado…

eassimqueaperdes

É assim Que A Perdes – Junot Díaz

Eu passo, como leitora, muito tempo à espera daquele livro. O tal. O que faz esquecer tudo e preenche os meus pensamentos enquanto houver páginas para ler. Penso que é um desejo comum a todos os leitores, encontrar em todos os livros que lemos essa sensação de entrega e interesse avassaladores. Sabemos que são raros…

nemtodasasbaleiasvoam

Nem Todas as Baleias Voam – Afonso Cruz

Será possível vencer uma guerra com a música? Esta é uma premissa interessante e verídica, pois o plano Jazz Ambassadors (CIA) tinha o objectivo de cativar a juventude de Leste para a causa americana. Está na sinopse, não é spoiler, e no último FOLIO Afonso Cruz revelou que este plano fora o ponto de partida…

CAPA_sem cinta

Os Números que Venceram os Nomes – Samuel Pimenta

A espaços a prosa poética  suaviza a temática orwelliana de “Os Números que Venceram os Nomes”. A beleza da escrita de Samuel Pimenta não nos esconde, contudo, o paralelismo com o que podemos encontrar, já hoje… números que se vão sobrepondo aos nomes. Tantas vezes dizemos e ouvimos dizer que actualmente as pessoas são números,…

sete_anos_bons

«Sete anos bons» de Etgar Keret :: Opinião

Aterrei neste «Sete anos bons» um pouco ao acaso, mas confesso que ao fim de poucas páginas estava rendida ao humor e à narrativa um pouco peculiar deste autor. Etgar Keret é uma das vozes mais populares entre escritores israelitas contemporâneos e está fortemente traduzido. Bastante aclamado e requisitado, as opiniões sobre os seus (essencialmente)…

submissão

Submissão – Michel Houellebecq

Submissão foi a minha estreia com o famoso escritor francês Michel Houellebecq. Ouvi falar deste livro na Roda dos Livros e fiquei interessada não só pela premissa, mas também por aparentemente ser um livro tudo menos consensual. Estou numa fase em que preciso de livros que me desafiem e este pareceu-me, sem dúvida, uma boa…

capa_vegetariana

«A vegetariana» de Han Kang :: Opinião

Han Kang, vencedora do Man Booker Internacional Prize traz-nos em «A Vegetariana» uma enredo familiar perturbante e simultaneamente onírico. “Dormir em lapsos de cinco minutos. Mal deslizo para lá da consciência atordoada, lá está ele de volta – o sonho. Já nem posso chamar-lhe isso.  Olhos de animais a reluzirem com um ar selvagem, a…

31948559

O Czar do Amor e do Tecno – Anthony Marra

As leituras de 2017 começam muito bem com O Czar do Amor e do Tecno. Confesso que não gosto do título. Também não gosto da capa. Mesmo assim o meu interesse manteve-se, a vontade de descobrir esta história era enorme. E ainda bem, pois revelou-se uma leitura entusiasmante que, apesar das quase quatrocentas páginas, decorreu…

contos

Uma dor tão desigual :: Opinião

Os contos povoaram o meu final de 2016 e alguns deles atravessaram o ano e continuam comigo, é o caso do conto «Jogo honesto» de Nuno Camarneiro que se encontra nesta colectânea. «Uma dor tão desigual» propõe-se a abordar a saúde mental, explorando as inúmeras fronteiras e as dificuldades associadas à depressão, solidão, demência ou…

uma-parte-errada-de-mim

Uma parte errada de mim – Paulo M. Morais

Se eu fosse multimilionário atribuiria bolsas de felicidade. Esta é a essência do livro do Paulo! “Uma parte errada de mim” é um livro sobre a busca da felicidade, é assim que o vejo, que o sinto. “Uma parte errada de mim” fez-me sentir humana… sim, sou humana… Não, não pelo seu tema, não pelas…

roda1-jan2017

4 anos de Roda dos Livros e 3 de “vida” conjunta.

Atenção: Este post contêm alguma dose de lamechice… até pouco literária. Entrei em Abril de 2013 para este pequeno (e restrito) grupo de leitores e descobri o prazer de falar (ainda mais) de livros. Rapidamente fiz amigos (contrariando tendências) e passei a sair mais rica após cada encontro mensal, com a cabeça povoada de novos…

pvg-hotel

«Hotel» de Paulo Varela Gomes :: Opinião

Apetece-me começar logo por dizer que «Hotel» foi uma das grandes leituras de 2016 e que o recomendo pelo brilhantismo que encontramos na escrita de Paulo Varela Gomes, mas também pelo intrincado artístico que encontramos no dito hotel, que é muito mais que um antigo palacete acastelado e propriedade de Joaquim Heliodoro que, brotado milionário recentemente…

agorda

A Gorda – Isabela Figueiredo

Este é um daqueles livros de que se gosta desde a primeira frase. Eu gostei bastante e li rapidamente. Há urgência nesta leitura, não que seja compulsiva, pois a partir de certa altura a história não oferece nada de novo, mas há uma necessidade constante de virar a página e acompanhar a escrita fluída e…

27804406

Foco – Daniel Goleman

Porque nem só de ficção vive o Homem, 2016 foi um ano em que dediquei algum tempo à leitura de ensaios e estudos. Esta não foi a minha primeira leitura de Goleman. Guru de renome da psicologia e do estudo do comportamento humano, o autor de ‘Inteligência Emocional’ dedica em ‘Foco’ especial atenção à necessidade…

avegetariana

A Vegetariana – Han Kang

Pensei em não escrever sobre este livro, que é um conjunto de três histórias. Ou melhor, uma história em três versões, a três vozes. E, apesar de ter gostado muito de o ler, pensei em não me manifestar por recear não ser capaz de desenvolver ideias coerentes sobre esta leitura, por ser difícil de expôr,…

a-escada-de-instambul

A Escada de Istambul – Tiago Salazar

A verdade é que este livro não se revelou nada do que eu estava à espera. Começo por confessar que nunca tinha ouvido falar da família Camondo. A ignorância nem sempre é uma coisa má (principalmente quando é ultrapassada), e a descoberta do percurso dos judeus Camondo tornou esta leitura muito especial. A originalidade da…