Homens Imprudentemente Poéticos – Valter Hugo Mãe

Foi como ser abrigada pelo silêncio. E eu gosto do silêncio. Tanto que o procuro sempre, e abrigo-me nele como quem se aconchega debaixo de uma asa cálida. Este livro trouxe-me silêncio. Porque quando entrei nas suas páginas o mundo calou-se. Não havia mais nada além das palavras. Que não foram serenas. Nem me trouxeram…

“Homens imprudentemente poéticos” de Valter Hugo Mãe

      “(…) Trago ao Universo um novo Universo Porque trago ao Universo ele-próprio (…) Alberto Caeiro in “O guardador de rebanhos” (XLVI)   As premissas básicas são simples. São, afinal, traços comuns a todas as existências: amor, medo, violência, ódio, morte, dor, felicidade, aceitação e, eventualmente, redenção. Tudo com o Japão como pano…

«A Desumanização» de Valter Hugo Mãe – Opinião

«Um homem não é independente a menos que tenha a coragem de estar sozinho.» Halldór Laxness, Gente Independente  «A Desumanização» Edição Porto Editora, saiba mais aqui E você, será capaz de estar sozinho para ler este livro? Não se trata propriamente de um livro assustador ou de terror, mas pode aterrorizá-lo e desumanizá-lo um bocadinho. E…

“A Desumanização” de Valter Hugo Mãe

Os livros são lidos de acordo com o nosso estado de alma e, inquieta como ando, este livro transmitiu-me uma instabilidade que não me agradou. A escrita tão sui generis deste autor (li A máquina de fazer espanhóis e adorei!) em vez de me prender teve o condão de me dispersar e tive de repetir…

A Desumanização de Valter Hugo Mãe

Os livros são lidos de acordo com o nosso estado de alma e, inquieta como ando, este livro transmitiu-me uma instabilidade que não me agradou. A escrita tão sui generis deste autor (li A máquina de fazer espanhóis e adorei!) em vez de me prender teve o condão de me dispersar e tive de repetir…