«A história de uma serva» de Margaret Atwood :: Opinião

“Nada muda de um momento para o outro; numa banheira cuja a água aquecesse gradualmente morreríamos cozidos sem dar por isso.”
É dessa banheira que June olha e narra a sua recente realidade: a de Serva em Gileade. Ela está lá para servir sexualmente ao seu Comandante e procriar. Parir é a sua missão

Anúncios

Leituras no feminino, uma Roda Extra

No passado sábado reunimos para falar de escrita no feminino, de autoras e dos temas recorrentes. Não apurámos ao certo se: traição, adultério, amor, solidão e especulação dominam os enredos, mas uma coisa é certa, a conversa esteve animada! A reunião decorreu na Mercearia Criativa, à qual, leitores, vos aconselho uma visita para degustações variadas.…

A história de uma serva, de Margaret Atwood

A violência tolhe a liberdade, a ignorância destrói a vontade e torna-se possível construir uma sociedade baseada em valores distorcidos. As mulheres são, como tantas vezes na História, transformadas em seres sem vontade, fracos, amorfos. Dividas em castas e com cores a representá-las são as Servas, mulheres férteis e reprodutoras numa sociedade seca e estéril,…

Ressurgir – Margaret Atwood

Penso que todos criamos a imagem de que há autores que não podem desiludir. Criamos um espaço especial para eles na estante e sabemos que é garantido. Mas não é. E Margaret Atwood é tão completa que até escreveu Ressurgir, um livro que, infelizmente, me desiludiu e ficou muito aquém das expectativas. Os elementos principais…

A Mulher Comestível – Margaret Atwood

Este livro, escrito em 1965, quando Margaret Atwood tinha 26 anos, surpreendeu-me por já conter tanto do que encontro nos seus livros mais recentes. Descobri Margaret Atwood há pouco tempo, o que é francamente tarde. Tarde, porque o tipo de livros que nos abrem os olhos, devem começar a fazer o seu trabalho o mais…

“Ressurgir” de Margaret Atwood

    Antes de mais, devo dizer que Margaret Atwood é uma das minhas escritoras predilectas e, por isso, ao iniciar a leitura de um dos seus livros, sinto-me desde logo predisposta a gostar da história que me vai ser contada. Talvez isto constitua um factor de enviesamento importante, levando-me assim a olhar o seu…

O Ano do Dilúvio – Margaret Atwood

A “Órix e Crex” segue-se “ O Ano do Dilúvio”. Talvez não seja exactamente uma sequela, é mais um complemento, dado que este livro preenche alguns espaços do anterior. Fiquei a conhecer melhor as personagens de “Órix e Crex”, que agora aparecem sob o olhar de novos elementos. Apenas na fase final se poderá encontrar…

Órix e Crex O Último Homem – Margaret Atwood

As vantagens de pertencer à Roda dos Livros são inúmeras, mas as sugestões de leitura e as possibilidades que todos os meses se abrem de conhecer novos autores, têm marcado significativamente o último ano. Margaret Atwood, uma Senhora da Literatura que pertence à minha “existência pós-Roda”, virá possivelmente a tornar-se uma das minhas escritoras favoritas…

A História de uma Serva – Margaret Atwood

A descoberta de um autor que me satisfaz torna-me reincidente. Saber que há ainda tanto para conhecer alarga o alcance da descoberta e torna-a agradavelmente infinita. Assim me sinto, num percurso que apenas vai no início mas que tem muito para oferecer. Como se, com Margaret Atwood, tivesse aberto uma porta que oferece muitas outras…

O Assassino Cego – Margaret Atwood

Margaret Atwood foi até há pouco tempo uma autora desconhecida para mim. A avalanche de livros editados diariamente, e o culto das novidades literárias por parte dos media, tendem a distrair a minha atenção, não só dos clássicos, mas também de excelentes livros já publicados há alguns anos. Tenho tentado inverter esta tendência. Contudo, a…

“O assassino cego” de Margaret Atwood

Este é um livro notável que se desdobra em três narrativas distintas, todas marcadas pela excelente escrita da autora bem como pelo seu estilo acutilante e irónico onde se vislumbram algumas passagens de grande beleza literária. Através das suas páginas acompanhamos a vida de Iris, uma idosa de 83 anos que resolve contar a história…

” Ano do Dilúvio ” de Margaret Atwood

Considerada a maior escritora canadiana da actualidade, Margaret Atwood possui uma vasta obra que abrange praticamente todos géneros literários, desde o romance ao ensaio, passando pelos contos,  ficção infantil e poesia. É muito conhecida pela criação de sociedades distópicas que designa por “ficção especulativa” e que muitos classificam como ficção científica.  Este é o caso…