A Roda também Roda com guião

As reuniões da Roda dos Livros são sempre imprevisíveis. A Roda tem-se alimentado (também) desta imprevisibilidade. A discussão surge dos livros que nos apetece ler e opinar. Cada um de nós, quando vai para um encontro, não sabe que livros estarão em cima da mesa. Excepto, claro, daqueles que cada um leva. Sim, somos indisciplinados, como já nos chamaram, e estamos confortáveis assim, nas nossas sessões sem planos nem regras, mas em que todos participam com o que têm a dizer.

Agora uma nova viagem. Para experimentar algo completamente diferente, fizemos a primeira Roda dos Livros com guião. A última reunião não seguiu o rumo do “logo se vê”. Não porque queiramos começar a ser atinadinhos, mas porque queremos experimentar coisas diferentes. E sabem que mais? Adorámos! Adorámos toda a espécie de discussão aleatória a que o guião nos levou.

Partilhamos o vídeo que nos inspirou. A TAG Especial Aniversário do canal InesBooks.

Fizemos o trabalho de casa e partilhámos as nossas listas em grupo. As nossas respostas deram azo a horas de conversa. Foi uma espécie de test-drive. Para a próxima Roda a Roda completa!

DSC02578

DSC02608

DSC02591

DSC02569

DSC02572DSC02565

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora as nossas respostas:

1) Vox Populi (um livro para recomendar a toda a gente)

Márcia – Perguntem a Sarah Gross, de João Pinto Coelho;

Cris – Como um Romance, de Daniel Pennac;

Patrícia – Meia-noite ou o Princípio do Mundo, de Richard Zimler;

Renata – A Avó Dezanove e o Segredo do Soviético, de Ondjaki;

Sara – O Vendedor de Passados, de José Eduardo Agualusa;
2) Maldito plágio (um livro que gostávamos de ter escrito)

Márcia – Os meus sentimentos, de Dulce Maria Cardoso;

Cris – O Filho de Mil Homens, de Valter Hugo Mãe;

Patrícia – A Máquina de Fazer Espanhóis, de Valter Hugo Mãe;

Renata – A Saga Harry Potter;

Sara – Crime e Castigo – Fiódor Dostoiévski
3) Não vale a pena abater árvores por causa disto

Márcia – Longe da Terra, de Rebecca Makkai;

Cris – Jeff em Veneza, Morte em Varanasi, de Geohh Dyek;

Patrícia – O Remorso de Baltazar Serapião, de Valter Hugo Mãe;

Renata – O Último Europeu, de Miguel Real;

Sara – Coração de Mãe nunca se Engana, de Maria Inês Almeida;
4) Não és tu, sou eu (um livro bom lido na altura errada)

Márcia – Liberdade, de Jonathan Franzen;

Cris – A Jangada de Pedra, de José Saramago;

Patrícia – Enquanto Salazar Dormia, de Domingos Amaral;

Renata – Gente Feliz com Lágrimas, de João de Melo; Travessuras da Menina Má, de Mario Vargas Llosa;

Sara – Fome, de Knut Hamun;
5) Eu tentei… (um livro que tentámos ler mas não conseguimos)

Márcia – O Fabuloso Detino de Ragoberto Babilónio, de Romana Petri;

Cris – A Viajem de Théo, de Catherine Clément;

Patrícia – Arquipélago da Insónia, de António Lobo Antunes;

Renata – A Montanha Mágica, de Thomas Mann;

Sara – A Ratazana, de Gunter Grass;
6) Hã? (um livro que lemos e não percebemos nada OU um livro que teve um final surpreendente)

Márcia – Para onde vão os Guarda-Chuvas, de Afonso Cruz (final surpreendente);

Cris – Filho de Jesus, de Denis Johnson (não percebeu nada);

Patrícia – Para onde vão os Guarda-Chuvas, de Afonso Cruz (final surpreendente);

Renata – Uma menina está perdida no seu século à procura do pai, de Gonçalo M. Tavares (não percebeu tudo);

Sara – Fahrenheit 451, de Ray Bradbury;
7) É tão bom, não foi? (um livro que devorámos)

Márcia – O Último Acto em Lisboa, de Robert Wilson;

Cris – Sempre Vivemos no Castelo, de Shirley Jackson;

Patrícia – Retorno, de Dulce Maria Cardoso;

Renata – O que não pode ser salvo, de Pedro Vieira;

Sara – Histórias para uma noite de calmaria, de Tonino Guerra;
8) Entre livros e tachos (uma personagem que gostaríamos que cozinhasse para nós)

Márcia – Dom Rigoberto, vários livros de Mario Vargas Llosa;

Cris – Mateu, em A Mulher-Casa, de Tânia Ganho;

Patrícia – André Marques-Smith, em Trilogia Freelancer, de Nuno Nepomuceno;

Renata – A mãe da George, dos Cinco;

Sara – A governata de Como Água para Chocolate, de Laura Esquível;
9) Fast Forward (um livro que podia ter menos páginas que não se perdia nada)

Márcia – Gente Feliz com Lágrimas, de João de Melo;

Cris – Sob os Telhados de Paris, de Henry Miller;

Patrícia – As Primeiras Coisas, de Bruno Vieira Amaral;

Renata – The Hero of Ages, de Brandon Saderson;

Sara – Liberdade, de Jonathan Franzen;
10) Às cegas (um livro que escolheríamos só por causa do título)

Márcia – Se eu Fosse Chão, de Nuno Camarneiro;

Cris – A Prisão, de Jesús Zárate;

Patrícia – Uma menina está perdida no seu século à procura do pai, de Gonçalo M. Tavares;

Renata – Uma História de Amor e Trevas, de Amos Oz;

Sara – O Livro do Silêncio, de Sarah Maitland;
11) O que conta é o interior (um livro bom com uma capa feia)

Márcia – Salto Mortal, de Marion Zimmer Bradley;

Cris – O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde;

Patrícia – Gente Feliz com Lágrimas, de João de Melo;

Renata – Todos os Dias são Meus, de Ana Saragoça

Sara – A Religiosa, de Diderot;

12) Rir é o melhor remédio (um livro que nos tenha feito rir)

Márcia – Os Demónios de Álvaro Cobra, de Carlos Campaniço;

Cris – O Grito da Preguiça, de Sam Savage;

Patrícia – Todos os Dias são Meus, de Ana Saragoça;

Renata – A Instalação do Medo, de Rui Zink:
13) Tragam-me os Kleenex, se faz favor (um livro que nos tenha feito chorar)

Márcia – Morreste-me, de José Luís Peixoto;

Cris – Stoner, de John Williams;

Patrícia – A Máquina de Fazer Espanhóis, de Valter Hugo Mãe;

Renata – A Culpa é das Estrelas, de John Green;

Sara – Perguntem a Sarah Gross, de João Pinto Coelho;
14) Este livro tem um v de volta (um livro que não emprestaríamos a ninguém)

Márcia – Empresto todos. Mas não a toda a gente;

Cris – Theras e a sua cidade, de Caroline Dale Shedeker; Siddhartha, de Herman Hesse;

Patrícia – Equador Ilustrado, de Miguel Sousa Tavares;

Renata – Empresto, desde que à pessoa certa;

Sara – Uma Casa Chamada Terra e um Rio Chamado Tempo, de Mia Couto:
15) Espera aí que eu já te atendo (um livro ou autor que estamos constantemente a adiar)

Márcia – Uma História de Amor e Trevas, de Amos Oz;

Cris – A Sagração da Primavera, de Alejo Carpenter;

Patrícia – O Pranto de Lúcifer, de Rosa Lobato de Faria;

Renata – O Livro do Desassossego, de Bernardo Soares;

Sara – A obra de Flannery O’Connor;

Anúncios

9 pensamentos sobre “A Roda também Roda com guião

  1. Adorei! 🙂 Deve ser muito boa essa vossa roda dos livros :))
    Falta claramente a foto com as capas dos livros do tópico 11) e há aqui respostas muito polémicas! Aposto que deu pano para mangas!
    Obrigada por responderem 🙂

  2. Deve ter sido um riquíssimo encontro. Tantos livros para nos aguçarem o apetite, toda a gente a comungar pela mesma paixão. Calculo que depois destes saudáveis encontros a vontade de ler mais e mais venha no limite e se pense: E o tempo? precisamos de mais tempo para ler, tantos livros para ler e tão curto o tempo.

    Continuem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s