Um Anjo da Guarda – James Patterson e Gabrielle Charbonnet

umanjodaguarda (1)Depois de uma intensa semana de trabalho, nada melhor do que um romance idílico para desanuviar e esquecer, aconchegando-me numa gratificante leitura. Claro, este juízo de valor depende das preferências de cada leitor(a).

Eu, aprecio romances que fazem bem ao coração, como este que desperta a criança que existe dentro de nós.

Quem não teve e não precisa de um Amigo Imaginário da Infância que não nos esqueça, como um Anjo da Guarda que gostaríamos que nos acompanhasse e protegesse? E de quem não nos esquecêssemos…

Jane é uma pobre menina rica, e vinte e três anos depois é uma insegura mulher de sucesso, dominada por uma mãe forte e poderosa que a sufoca na sua ambição e sedução. Um namorado egocêntrico que procura singrar como ator em troca de um noivado leva Jane ao desespero, quando reencontra Michael que se apercebe do drama e da falta que lhe faz. E pior, não resiste a aproximar-se da mulher que admira.

Parece piroso, mas James Patterson é um hábil contador de histórias e neste registo diferente do habitual que li, temos um universo repleto de ternura e encanto apesar dos vilões. Pequenos capítulos numa escrita fluída e ritmada. Um romance que procura repor a nossa reserva de magia e fantasia, nesta época tão cheia de sensações e emoções como o Natal. Um deleite!

Nota: O booktrailer que vi é uma adaptação um pouco livre do livro.

Sinopse:

Será o nosso coração capaz de amar para além do mundo real?
Michael era o amigo imaginário de Jane, que a acompanhava, guiava e protegia quando ela, ainda criança, se sentia sozinha. Apesar de a mãe ser uma bem-sucedida produtora da Broadway e do ambiente glamoroso que a rodeava, Jane não era uma menina feliz. Michael e Jane eram os melhores amigos mas, quando ela fez 9 anos, o seu amigo imaginário teve de partir…

Vinte e três anos mais tarde, Jane é uma dramaturga de sucesso, trabalha na produtora da mãe e tem um namorado atraente e encantador. No entanto, ela continua infeliz e sem conseguir esquecer Michael. Até que, inesperadamente, volta a vê-lo. Teria Michael afinal sido sempre real?
Uma história de amor mágica e comovente, com uma reviravolta emocionante, que nos faz acreditar no poder do amor verdadeiro.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s