Os Mortos não Falam na Rádio – Chris Niles

Screen Shot 2014-09-04 at 20.02.52Depois de ler vários policiais nórdicos quase que me tinha esquecido como é ler um policial “normal”.

Não há mãos decepadas, nem olhos arrancados, nem cadáveres ensanguentados deixados na neve, há uma mulher assassinada em casa, tudo muito comum. O nosso herói não é polícia ou detective mas um jornalista da City Radio, em Londres que depois de dizer, no ar, a palavra começada por F, é colocado de castigo a trabalhar com a colega do programa “Rádio no Feminino” e querem que deixe de lado a história do assassinato que estava a seguir.

Também clássico é o facto ser bêbado (era giro uma vez por outra o detective de serviço ser viciado em chá de hortelã, só para ser diferente), abandonado pela esposa que se mudou para a Austrália com o filho e o novo marido.

Foi escrito na início do século XXI (século XXI caramba! Onde está o teletransporte que nos prometeu o Star Trek?) e é muito anos 90, associações verdes contra a construção de auto estradas, toda a gente a fumar em todo o lado e provas importantes escondidas numa disquete.

Todo o livro é muito inocente em comparação com os seus parceiros nórdicos mas para mim cumpriu o propósito, só soube quem era o assassino nas últimas páginas, mas eu sou tótó e papo sempre as dicas que o autor me impinge para distrair do verdadeiro assassino.

De 0 a 10 dou-lhe 6.

 

 

 

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Os Mortos não Falam na Rádio – Chris Niles

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s