Mal Nascer, de Carlos Campaniço

Mal Nascer

Santiago Barcelos, médico por sorte ou fado do destino, regressa à terra que o viu “mal nascer”. Quais serão as motivações que o levam a regressar a esta terra, a esconder a verdadeira identidade e a fingir-se amigo dos que tanto mal lhe fizeram?

Este é um romance escrito a dois tempos e se por um lado acompanhamos um homem de sucesso por outro conhecemos a vida do menino que foi um dia. Com uma escrita cuidada mas fluída a vida de Santiago, os seus pensamentos, crenças e pesadelos são-nos expostos e o presente alterna com o passado de uma forma interessante.

No inicio do século XIX o Alentejo era quase um país diferente de Lisboa. Mas até por lá se sentia a disputa entre D.Pedro e D. Miguel pelas rédeas deste nosso país. Confesso que adoraria ter visto desenvolvida esta guerra que dividiu o país entre 1828 e 1834. Mas a história que Campaniço nos conta centra-se sobretudo nos sentimentos e nas relações entre as pessoas.

Confesso que foram os capítulos mais negros, da infância de um menino e da sua mãe que mais me interessaram. Não senti qualquer empatia (ou simpatia) com o homem em que Santiago se tornou. Mas sofri com o menino que foi.

Para quem gosta de romance, aqui está uma boa escolha para umas horas de leitura. Para os que, como eu, não são muito fãs de romance, aconselho a que arrisquem a leitura de um outro livro do escritor “Os demónios de Álvaro Cobra”, que será certamente uma das minhas próximas leituras.

Anúncios

Um pensamento sobre “Mal Nascer, de Carlos Campaniço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s