“Quando Fores Mãe, Vais Ver” de Ana Saragoça

O livro ideal para se fazer figura de idiota públicamente. Isto claro está, se ao lerem em transportes públicos se exprimirem fácilmente por expressões faciais (e até sons) compatíveis com o tipo de leitura. quandoforesmaevaisver

Eu, supunha que a minha mãe, uma ribatejana típica com muita personalidade e energia, era sui generis, mas descobri através desta breve leitura que afinal ela preconiza um padrão, em que o uso e abuso de certas pérolas do folclore materno que acompanharam o meu crescimento são correntes na vida de outros. E mais, eu adoptei inconscientemente, na maioria dos casos, enquanto noutros por diversão, algumas dessas expresões para o quotidiano da vida dos meus filhos.

O meu tempo de mãe é substancialmente diferente e as condições externas e instrinsecas também o são, mas o cuidado e a preocupação com o bem estar e equilibrio dos nossos filhos, assim como a vontade de fazer o nosso melhor como mães mantêm-se. Os meus pais tiveram infâncias difíceis e duras, em que não se puderam dar ao luxo de estudar tanto quanto gostariam, mas hoje somos pais mais instruídos e informados, e muitos com uma melhor qualidade de vida, e ainda assim utilizamos avisos, ameaças, cuidado e muito, muito carinho e amor com um léxico comum de frases feitas em que em muitas delas se perdeu o seu significado no tempo mas não o seu sentido.

Este livrinho que se lê rápidamente é hilariante.Perfeito para quebrar de leituras mais pesadas ou esquecer as agruras da vidas e ainda redimensionar tudo. Uma pequena preciosidade que me deixou enlevada e deliciada, como bem imaginou a minha amiga Cristina que mo emprestou.

Sinopse:

Criar filhos exige doses gigantescas de paciência, estoicismo, resistência e imaginação. Ao cabo de milénios desempenhando primordialmente esse papel, as mulheres de todo o mundo acabaram por desenvolver um léxico quase comum, um glossário de frases feitas que todas ouviram às mães, e todas juraram que nunca repetiriam aos filhos – com os resultados que se conhecem.

O vocabulário das mães é verdadeiramente um colar, mas não de pérolas. É mais daqueles a que se vão acrescentando penduricalhos ao longo da vida, sem nunca retirar nenhum. O folclore materno tem frases certeiras em todas as áreas e para todas as fases de crescimento dos filhos: infância, adolescência e idade adulta – embora, para as mães, o conceito de idade adulta nos filhos seja altamente discutível. E, claro, com a chegada dos netos, nunca perdem uma oportunidade de nos inundar de novo com a sua imensa sabedoria…»

Anúncios

Um pensamento sobre ““Quando Fores Mãe, Vais Ver” de Ana Saragoça

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s