A minha pequena livraria

aminhapequenalivraria (1)

Quando vi este livro, não consegui resistir a comprá-lo. Uma daquelas tentações inexplicáveis e consumista. E apressei-me a lê-lo. Mas, apesar da escrita fluída, coloquial e bem disposta não me prendeu … inicialmente! Era um relato verídico de um casal de bibliófilos que realizou um sonho antigo de ter uma livraria de livros usados e as dificuldades ao instalarem-se numa pequena comunidade, pelo qual se apaixonaram, mas que os considerava forasteiros. Muitos aspetos do negócio ocuparam várias páginas.
Mas percebi entretanto que é realmente como apresenta a folha de rosto – Uma história sobre a amizade, o espírito de comunidade e o invulgar prazer de um bom livro.
Uma pequena preciosidade à medida que foi sendo lido. Tem todos aqueles pormenores que me cativam. Os sentidos reagiram primeiro ao cheiro, toque e visão de letras bem distribuídas com as dimensões adequadas. Depois, a mente e o espírito captaram o resto do muito que este livro transmite a quem aprecia livros.
“Os escritores intemporais perduram porque (…) “Os melhores momentos de leitura ocorrem quando nos deparamos com alguma coisa – um pensamento, um sentimento, uma forma de ver as coisas -que achamos especial, que nos diz algo. E ali está ela, escrita por outra pessoa, alguém que nunca conhecemos, talvez até à muito falecida. E é como se esse alguém nos tivesse estendido a mão.” (…) “É uma lindíssima relação recíproca. É história. É poesia.””
(pags. 240/1)
Tales of the Lonesome Pine Used Books, na pequena cidade de Big Stone Gap, na Virginia é certamente um lugar mágico. A concretização de um sonho. Abrangente a muitos bibliógrafos. A Wendy e Jack deu-lhes um sentimento de pertença numa comunidade que lhes granjeou amigos e diversão. E muito trabalho. Essa experiência e os seus gostos são aqui partilhados connosco.
“Quando se vende um livro a uma pessoa, não se vende apenas trezentos e cinquenta gramas de papel, tinta e cola – vende-se uma vida nova.  Amor e amizade e humor e navios no mar à noite – um livro, um livro à séria, contêm todo o céu e a terra.”
Sinopse:
Wendy e Jack sempre sonharam ter uma livraria, por isso, quando trocaram os exigentes empregos por uma vida mais simples numa cidade mineira no interior dos Estados Unidos, aproveitaram uma inesperada oportunidade de perseguir esse sonho. E conseguiram. Contra todas as probabilidades, mas com muita determinação, otimismo, perseverança e um amor incondicional pelos livros, mais do que estabelecer um negócio, o casal consegue criar uma comunidade em torno da sua livraria.
Anúncios

Um pensamento sobre “A minha pequena livraria

  1. Olá, Vera
    Estou lendo A minha pequena livraria e estou gostando bastante.
    Mas estou com uma dúvida, será que poderia ajudar-me?
    O que são livros em cordel? Tenho a impressão de que aqui no Brasil tem outro significado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s