“O Palácio da Meia-Noite” de Carlos Ruiz Záfon

Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 280
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896573881

Com as palavras fortes de Záfon confirmamos, nesta obra, que o autor consegue fazer-nos acreditar que o inverosímil é verosímil… As sua histórias povoadas de seres demoníacos parecem-nos reais e verdadeiras. É também isso que faz deste autor, a meu ver, um escritor excepcional. O poder das palavras de Záfon, (e a forma como ele as escolhe), imprime à narrativa uma velocidade que nos suga a atenção. Literalmente!

Parece que ele escreveu esta obra intencionalmente para um público mais jovem… Eu senti-me lindamente ao ler estas páginas repletas de mistério e de poderes desconhecidos. Para quem prefere livros mais terra a terra, com laivos de acontecimentos verídicos, é sempre uma maravilhe quando a minha atenção fica presa a algo mais irreal, fruto da prodigiosa imaginação do autor.

Os personagens são, maioritariamente, jovens de 16 anos que se vêm envolvidos em mistérios e mortes tenebrosas, ligadas a um passado que desconhecem e que vem assombrar o seu presente. Calcutá, 1932. O narrador é um dos sete membros de um grupo que se constituiu dentro das paredes de um orfanato com o intuito de se ajudarem mutuamente e é com esse fim que se envolvem numa história fantástica, que muito apreciei.

Recomendo a todas as faixas etárias, sobretudo para aqueles que gostam de emoções fortes!
Podem ler o meu comentário ao primeiro volume desta trilogia, aqui! Confesso que já li há algum tempo o Príncipe da Neblina mas, pelo que me recordo, esta leitura faz-se em separado pois tratam-se de histórias sem ligação…

Terminado em 28 de Agosto de 2013

Estrelas: 5*

Sinopse

No coração de Calcutá esconde-se um obscuro mistério…
Um comboio em chamas atravessa a cidade. Um espectro de fogo semeia o terror nas sombras da noite. Mas isso não é mais do que o princípio. Numa noite obscura, um tenente inglês luta para salvar a vida a dois bebés de uma ameaça impensável. Apesar das insuportáveis chuvas da monção e do terror que o assedia a cada esquina, o jovem britânico consegue pô-los a salvo, mas que preço irá pagar? A perda da sua vida. Anos mais tarde, na véspera de fazer dezasseis anos, Ben, Sheere e os amigos terão de enfrentar o mais terrível e mortífero mistério da história da cidade dos palácios.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s