A Reviravolta

A ReviravoltaNo nosso último encontro referi este livro. Claro que me tinha esquecido do nome do autor que até se destaca, mas enfim… cá deixo o meu parecer um pouco mais desenvolvido.

Do que averiguei Michael Connelly é um escritor norte-americano que escreveu vários romances policiais, e um  deles vi recentemente. Foi adaptado ao cinema com o título “O poder e a lei” com Matthew McConaughey.  A personagem do detetive Harry Bosch, meio-irmão de Mickey Haller, há muito é protagonista nos livros de Michael Connelly. E neste thriller judicial não é excepção, mas divide o protagonismo.

Intriga, suspense e alguma acção, onde o cenário são as salas de tribunal. Alguma investigação policial bem doseada na trama onde se expõe os meandros da justiça americana.

A capa apresenta-nos uma gaveta de arquivo aberta e é disso mesmo que se trata. Um processo reaberto e um novo julgamento para averiguar/ confirmar a culpa do arguido já condenado devido a uma testemunha ocular. Novas investigações. O tempo apaga pistas e testemunhas desaparecem mas também surgem novos indícios para apurar que tanto fornecem material para a defesa como para a acusação.

Por tudo isto é um livro empolgante, com algumas reviravoltas, que se lê sem parar até ao derradeiro desfecho. E até aí o autor consegue surpreender e dar-nos uma noção de como tudo pode sofrer uma reviravolta.

Sinopse:

Em 1986, um crime brutal abalou a vida dos habitantes de Hancock Park: Melissa Landy, de doze anos, foi raptada e brutalmente assassinada, e o seu corpo atirado para uma lixeira. Vinte e quatro anos depois, o caso regressa à barra dos tribunais, sob o olhar atento dos meios de comunicação social. Jason Jessup, o suposto infanticida, tem em seu poder uma prova de ADN capaz de o ilibar do crime.
 
Porém, o advogado Mickey Haller, conhecido pelas suas defesas vitoriosas, aceita agora uma nova missão: trabalhar pela primeira vez com o gabinete do procurador do Ministério Público para provar a culpa de Jessup.
Com a ajuda do detetive Bosch e da ex-mulher, a destemida Maggie McPherson, Haller terá então de superar um advogado de defesa hábil na manipulação dos meios de comunicação social, um réu ardiloso e uma testemunha relutante em depor ao fim de tantos anos. E o jogo torna-se cada vez mais perigoso à medida que a família de Haller e a de Bosch se veem transformadas em peças de xadrez num tabuleiro fatal.
Anúncios

Um pensamento sobre “A Reviravolta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s